1699607 0089
1299670 7222
1298316 0000


Com ações de prevenção, casos de dengue caem quase pela metade em São José


Pelo segundo ano seguido, São José dos Campos registrou uma queda significativa dos casos de dengue. Segundo balanço divulgado nesta quarta-feira (9) pela Vigilância Epidemiológica da Prefeitura, houve uma redução de 45,2% dos casos da doença em 2018.

No ano passado, foram registrados 198 casos de dengue no município, contra 438 em 2017. De 2016 – quando foram registrados 1.731 casos – para 2017, o número de casos já havia registrado uma grande queda, de 74,6%.

O número de 2018 é o menor desde 2012, quando foram registrados 154 casos da doença no município. Deste total, 156 são autóctones (contraídos no município), 38 importados e 4 ainda aguardam o local da provável infestação.

A Vigilância aponta também uma redução dos casos de chikungunya, de 36,6% - foram apenas 4 casos em 2018 (2 autóctones e 2 importados), contra 11 em 2017 (3 autóctones e 8 importados). O número de casos de zika se manteve: 1 registro em 2018 e 1 registro em 2017.

De acordo com a Secretaria de Saúde, a baixa infestação do mosquito transmissor das arboviroses (dengue, chikungunya, zika e febre amarela) se deve às ações de prevenção, à conscientização da população e à sazonalidade da doença. A redução também foi verificada em todo o Brasil.

Mesmo com a baixa circulação do vírus, a Prefeitura mantém suas equipes em alerta, realizando diariamente ações de prevenção por meio do Centro de Controle de Zoonoses. E alerta a população para evitar juntar recipientes que possam acumular água, sobretudo nessa época do ano, com muitas chuvas.

Avaliação larvária

A primeira avaliação de densidade larvária (ADL) do ano está prevista para o período de 14 a 31 de janeiro. A pesquisa revela o nível de infestação das larvas do mosquito Aedes.

No ano passado foram realizadas quatro pesquisas. A primeira, em janeiro, revelou um índice de 1,4, que representava estado de alerta em relação à infestação do Aedes aegypti. A segunda avaliação, em abril, já apontou um índice bem menor: 0,6, o que indicava que o município apresentava um status de nível aceitável. A terceira, em julho, apontou índice de 0,1, nível de classificação baixo. A última, em outubro, apontou novamente índice baixo, de 0,3.

O índice larvário (Índice Breteau) corresponde ao número de imóveis em que foram encontrados recipientes com larvas do mosquito durante a avaliação. Os parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde preconizam o índice 1,0 como limite ideal, que confere uma baixa probabilidade de risco à epidemia.


Casos de Dengue em São José dos Campos – Série histórica

2006 – 50

2007 – 356

2008 – 263

2009 – 30

2010 – 688

2011 – 2.380

2012 – 154

2013 – 839

2014 – 832

2015 – 14.509

2016 – 1.731

2017 – 438

2018 – 198

 

PREFEITURA SJC



Ângela Adelina Viegas Silveira diz:
Amor obrigada por está em minha vida te amo... mais recados Deixe seu recado!

A rádio  |  Promoções  |  Programa Celso Portiolli  |  Notícias  |  Enquetes  |  Contato  |  Anuncie na Ótima FM
Ótima FM 90,3
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS/SP
(12) 3923-4509
1298316 0000
Ótima FM 95,5
PINDAMONHANGABA/SP
(12) 3522-5470
1299670 7222
Ótima FM 89,1
BRODOWSKI/SP
(12) 3522-5470
1699607 0089

Baixe o app da Ótima FM no seu aparelho